IPRB

IPRB

sábado, 21 de maio de 2011


HISTÓRIA DA IGREJA PRESBITERIANA RENOVADA
Fruto do avivamento que se instaurou no meio presbiteriano brasileiro, na década de 60 do século XX, nasceram duas igrejas com características semelhantes e iguais objetivos:
a Igreja Cristã Presbiteriana, ICP, em 1968, e a Igreja Presbiteriana Independente Renovada, a IPIR, em 1972. 

A ICP compunha-se dos Presbitérios de Cianorte e Brasil Central, e tinha como líder o Pr. Jonathan Ferreira dos Santos. A IPIR elegeu como seu presidente o Pr. Palmiro Francisco
de Andrade.
Esse avivamento caracterizou-se por um intenso desejo 
de conhecer mais a Palavra de Deus, por uma ênfase 
ao estudo da doutrina do Espírito Santo e por uma vontade
de consagrar-se mais a Jesus, através da prática da vida
de oração, da pregação ardorosa do Evangelho 
e da separação dos costumes mundanos.
 

A afinidade levou essas igrejas a uma aproximação que veio 
a resultar na união das duas denominações, no dia 08 
de janeiro de 1975, selada numa memorável assembleia constitutiva, realizada em Maringá, PR, nascendo, assim,
a Igreja Presbiteriana Renovada do Brasil, a IPRB.

 
A primeira assembleia elegeu como seu primeiro presidente 
o pastor
 Abel Amaral Camargo. 

A IPRB adotou o Jornal Aleluia, fundado em 1972, como seu órgão oficial. O Instituto Bíblico de Cianorte fora elevado
à categoria de seminário.
A IPRB nascia com 8.335 membros, 12.497 alunos nas escolas bíblicas dominicais, 84 igrejas, 94 congregações, 7 campos missionários, 59 pastores, 89 evangelistas, 257 presbíteros, 278 diáconos, 97 templos e salões de cultos, 26 casas pastorais, 34 terrenos, 776 assinantes do Jornal Aleluia e 60 alunos no Seminário Presbiteriano Renovado de Cianorte
Ao longo dos anos, a Igreja foi trabalhando à procura de sua melhor linha de ação. Para isso, estruturou-se respeitando 
as bases presbiterianas, mas optando por uma forma administrativa moderna e dinâmica, adequada à realidade brasileira.
A IPRB tem duas diretorias: uma Executiva, composta de sete elementos, eleitos a cada três anos. E uma Administrativa, composta de todos os presidentes de presbitérios em exercício
e presidentes dos órgãos internos. Esse grande colegiado reúne-se a cada seis meses e compõe-se de líderes das mais diferentes regiões do país.
O órgão máximo é a Assembleia Geral, que se reúne a cada três anos, composta de todos os pastores e de um representante 
de cada igreja, e elege a Diretoria Executiva.
Em 2011, a Igreja está sob liderança de seu terceiro presidente, o Pr. Advanir Alves Ferreira. O primeiro presidente foi o pastorAbel Amaral Camargo, que dirigiu a igreja de 1975 a 1988; 
o segundo, o pastor Dr. Jamil Josepetti, que presidiu a IPRB 
de 1989 a 2000.
Em 2011 a Igreja tem 50 presbitérios. A Estatística de 2010 apontava existência de 120.807 membros, 458 igrejas, 165 congregações presbiteriais e 495 congregações locais. 995 pastores e pastores auxiliares, 2.160 presbíteros e 2.780 diáconos, 1152 grupos familiares ou células, 1000 templos 
e 343 casas pastorais.
A tarefa missionária está a cargo da Missão Priscila e Áquila, a MISPA, órgão que tem sua sede em Assis, SP. O ensino teológico é realizado por dois seminários, um em Cianorte, PR, 
e outro em Anápolis, GO. Em Arapongas, PR, localiza-se a Editora Aleluia, com gráfica e sede próprias, que se encarrega, entre outros serviços da produção do Jornal Aleluia, do Hinário Aleluia, livros e das revistas para EBD.
Fora do Brasil, há missionários e igrejas no Japão, Filipinas, Estados Unidos, Inglaterra, Portugal, Espanha, Itália, Polônia, França, Bélgica, Chile, Colômbia, Argentina, Angola, Cabo Verde, Moçambique, África do Sul, Malawi e Índia
A Igreja comemorou em 2010, festivamente, seus 35 anos 
de atividades eclesiásticas, dando graças sobretudo pela grande união e estabilidade internas, além de aberto relacionamento com as demais igrejas evangélicas, fatores que marcam
o reconhecimento de seu papel no reino De Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário